Como apostar na NFL

Os esportes americanos estão conquistando cada vez mais espaço no Brasil, e o futebol americano é um deles. Veja como apostar e como o esporte vem crescendo entre os brasileiros

Com as transmissões de grandes eventos, os esportes americanos já viraram febre no Brasil. Aos poucos, o futebol americano (sim, aquele da bola oval), vai virando um dos principais. Já existem diversas páginas de brasileiros fãs de clubes e do esporte como um todo. Pela NFL (National Football League), o Super Bowl é o evento mais importante da temporada do futebol americano e é um dos que mais ajuda nessa disseminação, levando transmissão para milhões de pessoas espalhadas pelo mundo.

Muitas coisas chamam a atenção para a prática e, principalmente, para acompanhar o esporte. Muitas pessoas costumam fazer uma comparação do futebol americano como um jogo de xadrez, em que cada movimento, de cada peça, é essencial para sair vitorioso ou lamentar a derrota. E, basicamente, é esse o conceito, justamente por haver jogadas pensadas, treinadas e aplicadas pelos treinadores e jogadores que são específicas para determinados momentos. Este é um esporte que traz especialistas para cada um dos setores do campo, em que há treinadores específicos para ataque e defesa.

Vamos abordar a partir de agora alguns pontos interessantes para que você possa conhecer e apostar na NFL, que é o principal campeonato envolvendo a modalidade e, além disso, descobrir que a bola oval também está bastante presente no Brasil, com diversos times, que, inclusive, possuem relação com times do tradicional futebol com a bola redonda.

Conceitos básicos do futebol americano

O esporte é estadunidense, como o próprio nome já pressupõe, mas possui outras raízes. O futebol americano nasceu como uma derivação do rugby (esporte criado no Reino Unido) e se tornou uma potência. Ainda com registros do século XIX, os seus posicionamentos e táticas parecem ser bastante complexos, porém o conceito básico é bastante simples. Antes de chegarmos ao Brasil, vamos conhecer um pouquinho dos conceitos mais básicos.

No caso, também são 22 jogadores que disputam uma partida, sendo 11 de cada lado, assim como o futebol mais conhecido aqui no Brasil, mas ao invés de gols, os jogadores buscam ultrapassar a última área do campo adversário, chamada de Endzone.

Quando isso ocorre, é conquistado um Touchdown, que é equivalente a seis pontos no placar. Ainda sobre pontuações, quando há o Touchdown, a equipe que o conquistou, ainda ganha o direito de tentar uma conversão de ponto extra, que pode acrescer mais um ou dois pontos.

Dentro das pontuações possíveis o time ainda pode tentar a chance de um Field Goal (fazer com que a bola passe entre traves em formato de “Y” no fim do campo), que vale mais três pontos. Com isso dito, agora sim, vamos entender como o esporte começou a ser praticado no Brasil.

Leia também do Lance! – KTO, um passo além na emoção do esporte

Popularização do futebol americano no Brasil

A história da prática do futebol americano aqui no Brasil passa a acontecer a partir da década de 80, somente. Aos poucos, com um aumento das transmissões da NFL no Brasil, começou a ter mais adeptos.

Os anos 2000 ficaram marcados por competições no Rio de Janeiro, que reuniram times para jogar o esporte na areia, diferente dos gramados estadunidenses em um primeiro momento. A liga criada no estado, a Carioca Bowl, foi uma das responsáveis por expandir o esporte, para que, a partir daí, mais times aparecessem no cenário a nível nacional.

Times como Barigui Crocodiles e Brown Spiders surgiram e, já mais próximos do final da década, em 2008, realizaram a primeira partida com todos os equipamentos completos no Brasil. O placar foi 33 a 10 para os Spiders e levou em torno de 2.000 pessoas para assistirem ao evento, que também foi um dos responsáveis pelo surgimento de mais equipes.

No ano seguinte, foram reunidas as seleções de cada estado para que fosse então disputado o primeiro campeonato nacional. Representantes do Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Mato Grosso entre outros, partiram rumo ao interior de São Paulo, na cidade de Sorocaba, para realizarem as disputas. Os paulistas acabaram se sagrando campeões do evento.

Além disso, ainda em 2009, foi organizado o Torneio Touchdown em que, dessa vez, clubes foram reunidos para a disputa. O Imperadores, time da cidade do Rio de Janeiro, foi o grande campeão, em que vários estados também foram representados.

O ano de 2010 passou a ser ainda mais importante nesta difusão, pois foi na segunda edição do Torneio Touchdown que os clubes se juntaram para poder criar a Liga Brasileira de Futebol Americano, a LBFA, que foi a precursora da Confederação Brasileira de Futebol Americano, a CBFA.

Mantendo a hegemonia do ano anterior, os campeões do Torneio Touchdown 2010 foram os Imperadores. A partida da final foi realizada no estádio Couto Pereira, no Paraná, contra o time do Coritiba Crocodiles. O mais interessante é que a partida reuniu mais de 6.500 espectadores, já mostrando um potencial crescimento da modalidade. 

Outros eventos foram realizados em grandes estádios, assim como em 2014, na Arena Pernambuco. O jogo em questão foi entre João Pessoa Espectros contra o Recife Mariners, com os Espectros levando a melhor e com o evento mais cheio até aquela oportunidade, afinal de contas, foram reunidas mais de 7.000 pessoas. Número que foi batido no ano seguinte, com o jogo entre Cuiabá Arsenal x Coritiba Crocodiles, que foi responsável por reunir, na Arena Pantanal, um público em torno de 15 mil pessoas, no torneio chamado Superliga Centro-Sul.

Com o retorno do público, diversas equipes se consolidaram e conseguiram reunir cada vez mais adeptos. Muitas equipes que possuem relação com os clubes de futebol também embarcaram nessa onda, trazendo mais um elemento para poder convidar mais gente a conhecer o esporte. Veja abaixo algumas das equipes mais conhecidas do Brasil:

Corinthians Steamrollers (SP), Palmeiras Locomotives (SP), Vasco da Gama Patriotas (RJ), Recife Pirates (PE), Flamengo FA (RJ), Cuiabá Arsenal (MT), Coritiba Crocodiles (PR), Galo FA (MG), Portuguesa FA (SP), São Paulo Storm (SP), entre outras.

Assim, podemos ter uma noção do quanto este esporte está tomando novas proporções. Hoje, muitos brasileiros param para assistir, não só o Super Bowl, mas jogos durante a temporada regular. Isso abriu um caminho enorme para as apostas esportivas online e novos apostadores já conseguem se divertir apostando no seu esporte favorito.

Formas de aposta na NFL

Os principais conceitos de apostas acabam sendo os mais escolhidos, porém, a forma em se enxergar o esporte é completamente diferente de outros. Com baixo potencial de empate, é necessário estar muito ligado a pontos específicos das equipes e, claro, sobre os principais jogadores, para prospectar quem vence. Mas vamos agora manter nosso foco nas formas em como investir e se divertir nas apostas na NFL, que reúne estilos como Moneyline, Spread e Totais. Vamos ver um pouco mais sobre cada um.

Moneyline

É o estilo mais comum de apostas para os esportes. Seu conceito está ligado ao apostador analisar todos os cenários possíveis, para escolher entre os três tipos de resultado: a favor do time da casa, a favor do time visitante ou o empate.

Não é necessário tentar apostar em situações mais específicas. Assim, sabendo quem ganha, já é o suficiente para levar o prêmio, que consiste nas representações das odds oferecidas pela casa de apostas, que apontam para o seu retorno em lucro, caso acerte o palpite.

Em um exemplo bem básico, vamos colocar um duelo bastante parelho. No caso do time da casa estar em um bom momento e o time visitante ser um time forte, mas estar em condições de cansaço devido às longas viagens, é o caso de apostar para um bom resultado dos donos da casa. As odds para o time da casa são levemente mais baixas que o de seu adversário e isso também ajuda a entender o cenário principal, que condiciona a exemplificar qual o time favorito a vencer.

Existem outros casos que são o de disparidade muito grande nos valores das odds. Estas situações são de bastante cuidado, pois geralmente quem oferece odds muito altas para um dos times, portanto é o time que tem menores condições de vitória. São as chamadas “zebras”. Sabemos que tudo pode ocorrer em um jogo, seja qual for o esporte, mas o risco é altíssimo. Nesses casos, é interessante olhar o próximo sistema de apostas.

Spread 

Pode até ser meio complicado de início, mas é questão de adaptar-se a este estilo, que consiste em utilizar de handicap para tentar equilibrar as forças das equipes que se enfrentam. Assim, o conceito acaba sendo mais simples do que parece. Por exemplo, o Kansas City Chiefs é o time a ser batido, justamente por contar com um elenco bastante forte. Em contrapartida, vamos imaginar que o seu adversário será o último colocado na conferência. Assim, para equilibrar a situação dos dois times, você pode apostar em uma vitória do Chiefs, mas dando uma vantagem em pontos para este adversário, por exemplo.

Aqui no Brasil, costumamos dizer que estamos dando pontos ou gols de “lambuja” ao adversário. Basicamente, é este o conceito. Desta forma, as odds que seriam baixas em condições naturais, passam a aumentar, justamente por você colocar um maior risco em sua aposta, concedendo vantagem ao adversário.

Este sistema pode ser muito rentável nestas condições que exemplificamos. Porém, é muito arriscado no caso de um confronto em equilíbrio. Assim, utilize este modo com sabedoria e, principalmente, municiado de informações o suficiente sobre o jogo e as equipes.

Totais (over and under)

Este modo, digamos, que é menos comprometedor com relação aos times. Mas, brincadeiras à parte, as apostas em Totais seguem o rumo da escolha sem precisar definir um time vencedor. Passando a observar dados mais gerais. O principal foco, portanto, é prospectar o número total de pontos do jogo, traçando um valor acima (over) ou abaixo (under) do determinado pela casa de apostas.

Outros mercados competitivos

Existem os mercados mais diversos para quem já está sempre ligado em tudo o que acontece nas partidas da NFL. Conhecendo rivalidades e outros detalhes que chegam até em condições climáticas, já dá para explorar mercados diferentes dos mencionados anteriormente.

Um dos exemplos está em apostar até mesmo em quem vence o cara e coroa antes do jogo. Outras situações podem ser exploradas, como o comportamento de determinados jogadores que já tem algum tipo de rusga, etc. Também ocorrem apostas a longo prazo, como prospectar quem levará o troféu ao fim da temporada. Pode-se apostar em qual jogador será o MVP (Most Valuable Player), pode se ter uma prospecção de quem se classificará aos playoffs e muito mais opções disponíveis. Os mercados podem ser os mais variados, dependendo da sua casa de apostas escolhida.

Onde se informar sobre NFL?

Para que esteja sempre com as principais informações sobre a liga e os times que a disputam, é muito importante acompanhar portais voltados ao esporte. A ESPN costuma ser bastante rica em conteúdos específicos e, principalmente, em estatísticas, que costumam ser valiosas.

Outro ponto interessante ao intensificar as buscas sobre observações é confiar em especialistas, que vivem o dia a dia dos principais clubes e que já detém maior experiência sobre o assunto. A partir deles você poderá adquirir conhecimento em jogadas específicas, algo extremamente necessário em um esporte que traz muito forte as estratégias de ataque e de defesa.

Assistir aos jogos também será primordial para que você comece a entender ainda mais sobre o jogo e, claro, sobre os desempenhos de clubes e atletas específicos. Procure sempre pelos canais como a ESPN, que costuma levar a sério as transmissões, com bastante detalhes de como o esporte é jogado. Com o tempo se cria uma melhor visão de jogo, já o deixando condicionado a escolher com ainda mais propriedade. Essa experiência também ajuda ao apostador observar quais serão os melhores jogos para poder apostar, as maiores rivalidades e muito mais.

Assim, mergulhe cada vez mais fundo neste mercado interessante e lucrativo que é o futebol americano. Aproveite para conhecer ainda mais sobre a história e como o Brasil tem abraçado este esporte tão complexo em suas jogadas e, ao mesmo tempo, tão emocionante.