Como apostar em vôlei: 09 dicas para mandar bem na Liga das Nações

Confira como dar os melhores palpites em uma das ligas mais disputadas na modalidade

O ano de 2020 foi muito complicado para os esportes, já que algumas disputas, como a Liga das Nações, foram canceladas. A boa notícia é que, aos poucos, as coisas estão voltando e   volta da competição será em maio de 2021. 

Você sabe como apostar em vôlei? Listamos 09 dicas fundamentais para lucrar e se divertir com os amigos ao apostar no esporte.O molde da competição abriga as categorias masculina e feminina e oferece a possibilidade de apostas também em ambas. 

Por isso, as opções são variadas e você terá a oportunidade de acompanhar de perto as maiores seleções do mundo, inclusive a brasileira. Conheça quais são os mercados disponíveis e mais uma série de formas de faturar com as partidas.

1 – Conheça o torneio

Uma das formas de começar bem nas apostas, em qualquer tipo de esporte,  ou competição, é dar a importância necessária ao evento. Fique por dentro da fórmula de disputa e das informações das equipes que brigarão pelo troféu.

A Liga das Nações leva 16 equipes para a disputa. Os jogos ocorrem em semanas com sedes pré-definidas pela organização. A fase classificatória termina com as seis melhores equipes, que duelam entre si em jogos mata-mata até a grande final.

Em 2021, as seleções se enfrentam em turno único, diferente dos anos anteriores, por conta da pandemia de Covid-19. A medida foi tomada para evitar a frequência de viagens. Foi adotado o sistema de sedes, chamados de bolhas.Portanto, este é mais um ponto de atenção para você que quer aprender como apostar em vôlei.  Acompanhe o calendário de jogos e sedes que teremos na nova temporada, que começa no próximo dia 11 de maio para as mulheres e dia 14 para os homens.

2 – Analise os mercados disponíveis

O vôlei proporciona mercados dos mais simples aos mais emocionantes, principalmente em torneios como a Liga das Nações. Conheça quais são os tipos de mercado e escolha o que mais lhe agrada para apostar no torneio.

Quem ganha o título – Esse é um dos mercados e aposta a longo prazo, em que o investimento já pode ser, logo de cara, em qual seleção termina no lugar mais alto do pódio. Esta é uma opção arriscada, mas que pode trazer um ótimo lucro.

Moneyline – Envolve as apostas nos jogos a cada rodada, como o moneyline (1X2), que é o método mais comum, já que se escolhe somente o resultado principal, sem precisar cravar o método de vitória. O foco é na vitória de um dos times.

Handicap – As apostas em handicap equilibram os duelos mais fracos. Para usá-lo,  tenha a noção de que aumentará os riscos e, com isso, os ganhos também são elevados.

O handicap dá uma vantagem virtual para a equipe mais fraca. Isso pode ocorrer em sets, dentro do vôlei, assim se aplica um ou dois sets de vantagem e a seleção favorita precisa vencer o jogo superando a vantagem aplicada, caso contrário a aposta estará perdida.

Outros mercados- Dá para apostar no número total de sets, com a possibilidade de acertar se a média será acima ou abaixo da proposta da casa de apostas. Também tem as apostas em cada set, que podem ser rentáveis e que se aplicam aos mercados já mencionados.

Por fim, dependendo do campeonato, ainda podem haver apostas em jogadores específicos, que podem ser os maiores pontuadores do torneio. Fique sempre atento às condições do campeonato dentro do site de apostas.

3 – Possíveis candidatos ao título

Não há como negar que existam seleções que já levam vantagem a partir da sua tradição na competição. As maiores potências do mundo se enfrentam em blocos de sedes por semana de jogos. Países como o Brasil são bem ranqueados na lista da FIVB. 

Os brasucas aparecem na liderança do vôlei masculino e é o terceiro país no feminino. O peso do favoritismo sempre recai em nossas categorias, justamente porque a gente  ocupa os primeiros lugares. Orgulho que fala!

Outras seleções muito fortes na categoria masculina são a Polônia, Estados Unidos, Rússia, Argentina e França. Todas essas aparecem logo na sequência do Brasil, que é treinado por Renan Dal Zotto. 

Já no feminino, acima do Brasil estão somente a China, que lidera, e os Estados Unidos. Depois das equipes brasileiras, estão a Itália, Turquia e Sérvia. Estas seleções são aquelas que sempre brigam intensamente pelos títulos internacionais.

Os rankings da FIVB são realizados a partir de pontuações que são dadas às seleções nas classificações dos torneios oficiais que ela organiza. Dessa forma, sempre fique atento em quem está no topo, pois isso também pode refletir no favoritismo.

4 – Informações sobre as equipes

Outra dica valiosa está em acompanhar tudo o que envolve as seleções que disputam o torneio. Por isso, passe a acessar os portais especializados em vôlei e tenha sempre a chance de estar bem informado.

As notícias podem ir, desde o desempenho das equipes, até mesmo as informações sobre bastidores, como quais jogadores ou jogadoras que serão convocadas, possíveis trocas de técnico, condições para a realização de campeonatos e muito mais.

5 – Fator humano importa

Este é mais um ponto de atenção, já que as seleções podem sofrer os impactos individuais, ainda sendo um esporte coletivo. Fique sempre atento aos detalhes sobre os jogadores em sua individualidade.

A seleção que chega mais equilibrada, com jogadores que estão bem individualmente, terá  um melhor encaixe ao se juntar com a seleção. Por isso, tenha sempre por perto as estatísticas dos jogadores e o nível de importância dentro de suas respectivas seleções.

Cabe ressaltar que o psicológico também influencia muito dentro das próprias partidas. Por isso, fique ligado no comportamento de cada atleta nos cenários de jogo, à medida que ganham e perdem.

bloqueio duplo no vôley

6 – Cuidado com o que parece óbvio

O favoritismo sempre chama a atenção para uma aposta segura, mas é aí que os erros são cometidos pelos apostadores. Independente de qualquer coisa, passe a analisar todos os tipos de cenários possíveis.

Deve-se levar em consideração tudo o que envolve o torneio e o jogo em si. O peso de um duelo jogado fora de casa, valendo uma definição na tabela, pode balançar os times favoritos, assim como as lesões em peças importantes e por aí vai.

Por isso, nem sempre o favorito é quem ganha. Aproveite para sempre enxergar além e apostar em uma possível vitória do adversário. Mas faça isso de maneira consciente, para que não tenha surpresas apostando valores altos.

7 – Estatísticas ganham jogos e apostas

Para enriquecer seu material de análise, nunca deixe de lado as estatísticas, pois elas também darão um panorama completo sobre o histórico de edições passadas, além de registrar tudo o que ocorre na edição vigente.

Com isso, dá para ter análises individuais e coletivas, que foi um dos pontos que mencionamos acima. Uma boa análise neste ponto fará a diferença para que seu palpite saia muito mais certeiro, dando mais segurança a você.

8 – Faça um bom gerenciamento de carteira

Seja na Liga das Nações ou em qualquer outro tipo de aposta que irá realizar, é importante também estar alinhado sobre os valores que serão investidos nos jogos. Ter este controle fará com que você sempre tenha a oportunidade de investir e não ficar sem dinheiro.

Nunca aposte um valor cheio nos eventos. Divida em porções menores, para ter um maior controle sobre cada uma das ações. Com isso, as chances de sucesso aumentam. Por fim, saiba quando deve parar.

9 – Ponha as dicas em prática

Chegamos à última dica de como apostar em vôlei.  Para ter a melhor experiência, principalmente em torneios como a Liga das Nações, que envolvem as grandes seleções do mundo.

Para que o sucesso venha, não deixe de apostar em sites confiáveis, como a KTO. As opções oferecidas dentro do torneio farão com que tenha um panorama completo sobre as possibilidades que o evento oferece.Por isso, acesse o site da KTO e confira as odds e promoções para se tornar o rei dos palpites do lugar onde estiver.